sábado, 8 de março de 2008

dia da mulher

Sempre achei esse negócio de dia da mulher uma bobagem.
Nem ligo, nem dou bola.
Mas me faz pensar o que é isso, ser mulher.
Menstruar, engravidar, parir e amamentar. Coisa de mulher. Só as mulheres mesmo fazem isso.
Cuidar, velar, amar, chorar. Isso homem também faz.
Ter crise de maluquice, chorar sem razão, mudar de humor conforme a lua. Isso também homem faz. Especialmente homens do signo de câncer, um tipo que eu realmente acho..como dizer sem magoar...eu acho um tipo bem feminino, no mal sentido.
Cozinhar e atender o telefone ao mesmo tempo. Conheço alguns cabras que fazem isso.
Fofocar. Conheço alguns caras que simplesmente adoram uma fofoca. Amam de paixão e é com eles que eu me mantenho informada das novidades. A diferença é que eles não fofocam, eles comentam. Sei, sei.
Ser mulher é ser gente. Só que um tipo de gente cheio de entranhas e reentrâncias, buracos negros, apocalipíticas revoluções hormonais.Tem suas sutilezas e suas obviedades. Mulher saca mulher de cara. Bate o olho e pensa: "hummm, essa aí quer dar pra não sei quem...". E na maioria das vezes a gente acerta. Mas tem homem que olha a gente e parece que tá vendo a alma da gente de calcinha. Um saco estes homens. Especialmente os desagradáveis ( e sedutores) homens de escorpião. Tenho alguns grandes amigos assim.
Mulher ama e chora. Briga e bate. Mulher cansa, trai, deixa de cuidar, abandona, mente, arranca do ventre, entrega ao tempo. Mulher é gente que erra e acerta.
Mulher maquina maquiavelicamente. Mulher chuta o saco, fura os óio.
Mulher entra em empatia com dor dos outros. Sofre junto. Ama muito.
Mas quem não é assim? A humanidade não é assim? Mulher é gente como qualquer um.
A única coisa que eu realmente digo que é coisa só de mulher é menstruar, gestar, parir e amamentar. Ser mãe biológica. Única situação exclusivamente feminina que eu conheço.
O resto...o resto é humanidade de saia.

2 comentários:

Luciana Farias disse...

Adorei a descrição dos homens de cÂncer, UAHAHAHAHA...

Tatiana disse...

Lu,
Eu tenho um certo trauma com homens de cancêr, ou com muitos aspectos neste tal signo.
Eles são tão sensíveis, tão emotivos, tão oscilantes...me cansam. Choram mais que eu, são complexos, mudam d ehumnor a toda hora, ai, sao um saco...
Vivo trombando com eles. Vai ver que é para eu me deparar com a minha própria natureza feminina espelhada em um homem. Já pensei nisso.