quarta-feira, 19 de março de 2008

Como falei semana passada, eu to de aluna agora.
Semana passada eu tinha perdido a aula porque os celulares não tocaram. Fiquei putíssima. Até lanchinho tinha feito! Prometi que nesta semana eu não perderia por nada.
Só que eu sou uma cantora profissional. Cantei ontem e só cheguei em casa depois das duas e até dormir, aquelas coisas todas, acho que fui nanar as quatro da matina.
Desperto as sete, toda saltitante. Tomo banho, me arrumo e lá vou eu.
Um detalhe importante: a primeira aula é as oito da manhã e é de canto. Cantar de manhã cedo me faz parecer o Tim Maia. Minha voz fica péssima, uma bosta, grave, se atendo o telefone pensam que eu sou um rapaz afeminado.
Mas eu tava lá. Técnica de canto para atores. Essa é a matéria. Ou seja, nem todo mundo canta direito ali. Desculpe, fui bondosa demais. É um mar de desafinado ( com duas excessões valiosas ) e para piorar a coisa toda, tinham feito uma festa para batisar os calouros e estavam todos na maior ressaca.
A professora já chegou comendo o toco de todo mundo. Beberam? Dormiram pouco? Bando de irresponsável...desceu a lenha mesmo. Eu, aluna ouvinte, caladinha da silva.
Começam os aquecimentos de corpo e de voz. Sinto que meu corpo está esquentando e que aos poucos eu to entrando na minha forma. Vocalizes. S. X. Fu. Há. Si si si si si si. Lá lá lá lá lá.
Eu lá firme e forte tentando ser discreta porque ser aluna ouvinte requer certos cuidados ainda mais quando você realmente canta e o resto do povo é ator e não tem a obrigação de cantar bem. Eu sim que tenho. Eles não! Mas eu sei que uma pessoa nova, mostrando a cara ali, naquele dia, pode deixar o resto da turma meio que desconfortável, intimidar, sei lá. Eu me esforçava para ser discretinha, cantava com voz de coro, fundida com as vozes do grupo, sem me amostrar. Tava na minha.
Aí chegou a hora de se cantar uma canção popular. E qual era? Qual? Pedaço de Mim do Chico que foi a minha trilha musical do meu momento mexicano da semana passada. Eu podia escorregar naquela merda. Eu podia ter um ataque de choro e fiquei ainda mais preocupada quando a professora pediu a algumas alunas que não chorassem dessa vez.
Ai, caralho. É uma turma de chorona. Puta merda, se uma começar, eu vou junto.
Cantamos em grupo. Um tom alto do cacete. O tom original que é em sol e eu sempre cantei isso em mi e mesmo assim, já achando um tanto agudo para mim.
Agora cada um canta uma estrofe sozinho!
Ai, meu Deus do céu. Fui a quarta a cantar e ainda peguei esta parte da letra que já é de matar um:
" Oh, pedaço de mim Oh, metade amputada de mim Leva o que há de ti que a saudade dói latejada É assim como uma fisgada No membro que já perdi".
Minha concentração era total. Aquela música podia me fazer cair em prantos ali na frente de um bando de jovens desconhecidos. Um tom alto do cacete. A letra que eu sei de cor de tanto cantar e de tanto chorar com elas nos meus ouvidos por toda essa minha vida.
Cantei com a alma chorando mas os olhos secos. Não deu pra fingir que eu não sabia cantar. Eu sei, merda! Não dei pra cantar sem emoção. Eu tava toda mergulhada naquilo, naquela coisa toda.
Meu disfarce caiu e eu fui desmascarada. Temos uma cantora entre nós.
Mas diz aí, minha querida - pergunta a professora - conta um pouco disso pra gente, como é que é ser cantora profissional? Você fuma? Bebe? Dorme bem?
Agora sim fudeu de vez.
Eu fumo, bebo gelado, como chocolate antes do show, não aqueço a voz para cantar em bar, faço balada, falo pra caralho, não poupo voz nem o corpitcho....aiiiiiiii! Eu sou um péssimo exemplo pra essa moçada. Eu sou a escória do mundo musical. Eu sou péssima influência!!
A professora me olhou como se eu devesse me envergonhar.
Nem sei se volto, tamanha a minha vergonha.
Puta merda, eu realmente não sou exemplo pra ninguém. Muito menos pra jovem atores. Posso desvirtuar ainda mais aquelas almas com tendência à desvirtuação!
Mas que eu adorei, ah, eu adorei.

11 comentários:

Anônimo disse...

Mas como vc consegue manter a voz tão linda com estes hábitos nada saudáveis?
É dom de Deus mesmo moça.

Danny disse...

Tatiiiiiiii!!!!!
Saudade daqui! Nunca mais tinha vindo te visitar!
Nossa, sempre tem novidade, né?
Aaaaaaaiiiii, "Pedaço de mim" é dose! É linda, mas é "corta-pulso" elevado à décima potência!!! Vixe!
Beijo, beijo, beijo e da próxima vez, prometo te dar atenção no MSN!

Anônimo disse...

Vais ver que ainda te pedem para substituires a professora. Afinal de contas o que interessa é a pratica, né. Conta como foi a próxima, ok? carmo

Claudia Lyra disse...

Ah, Tatiana... você devia ter falado que tem hábitos saudáveis, não fala, mas usa gestos, não bebe café, não fuma, não faz séquiçu... tudo pela boa formação dos jovens atores!

Tatiana disse...

Anônimo,
Ó, meus hábitos não são assim tão medonhos. São medoinhos somente.
Sabia que a Elis Regina fumava e bebia? Tudo bem que ela morreu cedo, mas não foi disso, né?
Uma vida perfeitamente correta me entedia.
Eu não aguento.

Tatiana disse...

Danny
Vc tem a noção de minha situação. Imagine se eu choro ali, caída no chão, aos prantos????

Tatiana disse...

Carmo,
Nada, Carmo,
Uma coisa é cantar, outra coisa é ensinar.
A figura lá é fera...

Tatiana disse...

Cláudia,
Eu não sei mentor. E o pior, é sair da sala , me encontram com um cigarro na mão. E se forem me ver cantar, vão ver o tipinho que sou!
Nem arrisco.

MARIA DE SANTOS disse...

CADA UM GOSTA DE UMA COISA. SOMOS TODOS ASSIM MESMO.
QUEN NÃO GOSTAR COME MENOS.
A PROFESSORA DEVE SER TB DA BALADA.
NEM JESUS ERA SANTOS NA CARNE, ELE BEM QUE GOSTAVA DE UM VINHO.

Zuçana disse...

hahahhahhaha

foi uma manhã ótima!
e fico bestamente lisonjeada com a parte "exceção valiosa" que me toca! hehehe

mas o melhor foi a sua cara quando ela perguntou (depois de toda a lição de moral pra classe) "você fuma? bebe?"

Tatiana disse...

Ò, Çussana, meu amor
Eu fiquei com vergonha mesmo.
E isso é raro...

PS: ela que é aminha coleguinha que vai de mãozinha dada comigo para as aulas. E ainda bem me colocou do lado dela. Ela é uma das que é afinada naquele mar de desafinação...
to amando isso....