terça-feira, 25 de setembro de 2007

Como é que foi

Aí eu acordei, levei filho na escola e fiquei passando roupa. Nem um pouco glamouroso. Passei, passei, passei. Odiei, Odiei. Odiei. Lançamento de dvd à noite e eu passando roupa pela manhã. Coisa mais sem graça.
A tarde carreguei tanta caixa que fiquei com os braços mais musculosos e fortes. E fiquei fedorenta também, uma humanidade que exalava por todo o lado. Fui passar o som ainda suada, com a mesma roupa, cheia de poeira no cabelo. Medonha. E a passagem de som atrasou, é claro.
O show começaria as oito e meia e as sete e quarenta eu saía do teatro, correndo, para ir em casa. Só deu tempo de tomar banho, lavar cabelo, meter uma roupa no corpo e voltar para o teatro.
Quatro bandas enchiam os camarins, instrumento pra todo lado, frutinhas, cerveja, água, amigos queridos e antigos ali. Aquela ferveção boa do cacete, aquele nervosinho gostoso.
Cadê a porra do JP? Oito e meia e nada dele aparecer.
Betho Feliciano, o fotógrafo parceiro de sempre estava ali. Tira fotinha antes do show, pega o momento que eu me maquiava, na frente do espelho cheio de luzes do camarim. Sandra, minha amiga de tantos anos, ali do meu lado. Um tronco forte a me dar sustentação. Estava mais nervosa que eu.
Começa o show.
Angu com Caroço faz um som muito elegante. Chique mesmo. Nunca tinha visto ao vivo. Bateria, baixo acústico, guita e uma cantora de timbre quente e melodioso.
Gustavo Souza e a maior galera com ele. Uma festa no palco. Meu amigo tão feliz por estar mostrando seu cd e ter os convidados lá com ele.
Nós. Eu estranhei os meninos longe de mim, lá no fundo. Não gosto disso. Quero te-los do meu lado, somos uma banda, preciso deles perto de mim. Olhar pro Bruno, meu irmão, e vê-lo sorrir é bom demais. Ugo, parceiríssimo de sempre, sobre o elevado ficava ainda mais enorme e tocar olhando no olho é quase indecente. João Paulo botando pra quebrar no solo da salsa que fechava nossa participação. Por mim, tocava mais uma hora, botava todo mundo pra sacudir, cantava o cd inteirinho mas as outras canções novas que surgiram neste meio tempo, mas tinha que parar.
Marcelo Onofre no piano. Um mistura de erudito e popular de altíssimo nível. Chique pra dedéu o cara.
Fim de show.
Todo mundo pro botecão de frente pro teatro.
Um frio da porra e a gente lá. Eu feliz daquele jeito entro no meu momento " te considero pra caralho" e damos aquele famoso abraço comunitário. Só faltar achar o jequitibá para ser bem bicho grilho.
Ô caramba! Essa é a banda, bicho! Esses aí são os caras que dividem comigo meus delírios de compositora. É com eles que eu passo horas e mais horas ensaiando, viajando, na mesa aqui de casa nos nossos almoços musicais. Eles acompanham os altos e baixos da minha vida, eu acompanho as peripécias das suas vidas também. A gente divide muito mais que música e palco. A gente divide talento, sonho, tesão, alegria, vida.
E eu agradeço tanto por ter esses caras comigo porque eu sei que, mesmo sendo instrumentistas que tocam com um monte de gente, quando estão comigo eles estão com o coração ali. Não é só um trampo, mais um trampo, não é uma guigue qualquer. São quatro amigos ligados pelas notas musicais, pelo respeito, pelo tempo, pela história e pelo amor. Não existe nada pior do que se tocar sabendo que tem gente tocando para você porque você tá pagando, mas ali não tem afeto. Tem um negócio somente. E depois, quando o show acaba, a banda sai metendo a boca na cantora, chamando o som de cimento, falando que canário é uma merda que atrapalha o som! E isso acontece mesmo e acontece muito! Eu sei porque eu já toquei pra cantora mala e saí do show falando a mesma coisa: "puta som chato do cacete"!
Então saber que se tem uma banda assim, que respeita o que você quer fazer musicalmente, que tem cada um seus projetos, mas mesmo assim, tá ali, dando suporte para o meu projeto pessoal, puxa, isso é uma delícia e uma delícia rara. Eu sei.
Por isso to aqui pagando um pau pra esses três caras.
Não é à toa não.
Eles merecem muito mais.

12 comentários:

Anônimo disse...

O semelhante atrai o semelhante!
ASS:Pepe Legal

Marina F. disse...

Amiga, tudo de bom esses caras. Fofos mesmo. Me manda os detalhes de hoje? obrigada.
beijo.

Morena disse...

Adorei te ver nesse momento diva ...
Sucesso, sempre ... você arrasou.

Anna disse...

Momento super diva! hahaha
Foi lindíssimo o show!! Adorei ver vcs todos juntos, maravilha!!
Vcs todos merecem!
Beijo, querida!
ps: a farrinha dps do show não deixou a desejar, naquele frio da porra e a galera não ia embora por nada hahaha. tava divertidíssimo. relata a farrinha aí...

Vivien Morgato : disse...

Dei cano, odeio dar cano...;0(
Mas tenho certeza que o show foi lindo.;0)
po, "te considero pra caramba!!", vc sabe. Beijos.

Claudia Lyra disse...

Poxa, Tatiana... ouvir você falar desses meninos é sempre prazeroso. Você fala com tanto amor. Sortuda você!

Adriana disse...

Que bom demais ler isso, Nenê! Ah, que vontade de estar lá! De ver com os olhos! Até eu, que não sou de porre, iria pro boteco tomar umas depois dessa!!!
Parabéns, Nenê! Tu é porreta, mesmo!
Bjks de Nini

betho feliciano disse...

O que mata é a minha timidez mas pode ter certeza que meu coração esta em ligação direta com vocês "4" o tempo todo. Porisso consigo impregnar minhas imagens com vossos sons!
Divago ao embalo da voz e dos instrumentos.
Creio até que saio sem dizer um "tchau" ou dar um abraço de felicidade porque quero, com brevidade, verificar se consegui corresponder ao privilégio e captar as verdades do palco no momento de vocês. É maravilhoso o desafio de tentar conseguir um bom registro de qualquer um dessa turma num momento de plenitude artística. E a responsa aumenta muito mais quando ouço do UGO: "Vê se faz uma foto bonita de mim hem cara!

Anônimo disse...

Parceira
amo tocar contigo ... amo compor contigo ....falar bobagens .... baladar .....dar risada ....amo nossas canções....amo nossa cumplicidade....sei q posso contar contigo pra tudo... viajar contigo ....amo muito .... amo fazer parte de sua vida de verdade ....espero q possamos estar juntos pro resto de nossas vidas .... e se não for possível guardarei em meu coração cada momento feliz q estive ao seu lado ... cada sorriso ... cada música nova....cada ensinamento de vida ... vc ja reside em meu coração ...mesmo q por algum motivo nos afastemos .. saiba q te amo muito não é pouco não ... sei q tenho muito defeitos ... inumeros ... querida saiba q eu irei sentir muito sua ausência e essa distancia...bjos te amo

Tatiana disse...

também te amo

Paulitcha disse...

Poxa Tati, tô tão orgulhosa!!!!!
Queria muito ter estado por aí.
Estou saindo de férias, quero te ver cantar e comprar os dvds, hehehe

Beijos

Anônimo disse...

Quem é esse anônimo apaixonado desse jeito????
Hummmm
e correspondido...
hummmmm...
parece blog-novela isso aqui!