terça-feira, 10 de abril de 2007

Ontem fui dar uma entrevista para a web rádio do Centro Cultural São Paulo que será publicada em junho e ficará no ar por duas semanas.
Adoro rádio. Adoro aquele aquarinho, aquelas espumas nas paredes, o astral da rádio, o microfonão imenso, o tom que os locutores fazem. Adoro aquilo tudo.
Mas o que me impressionou foi ter este humilde blog sendo citado. Achei engraçado isso. De um tempo para cá, algumas pessoas vêm falar comigo não pela música, mas pelo o que ando escrevendo.
E isso, de certa forma, me assusta.
Me assuta porque faz um tempão que não componho música nenhuma. Tô com um monte de letra que me mandaram, letras minhas, mas os sons, os sons me abandonaram.
Ai, que nervoso da porra!
Mas as letras, as histórias, as palavras, essas ficam me perseguindo, me atormentando, uma agonia em ter um papel, uma teclado, um lápis de olho que eu possa registrar o que me passa na cabeça!
Compor canções é um sofrimento para mim. Difícil e dolorido. Muito. Muito mesmo.
Escrever é uma libertação porque eu não tenho nenhum compromisso com nada nem com ninguém. Às vezes, nem corrijo texto. Sai cheio de cagadas, nem tô aí. Não sinto pressão.
Mas a música, ah, a música é diferente.
E eu to travada. Tô encruada. Tô fechada.
Isso me assusta.
O blog me assusta. Essa urgência de escrever me assusta.
Tô virando uma coisa que eu não sei se quero virar.
Tô tendo necessidades que eu não sei se quero ter.
Mas tenho e ponto.
Fudeu.
Mais uma necessidade.
Você tem que ercrever um livro. - dizem.
Aiiiiiiiiiiiiiiiii, que nervoso.
Puta merda, eu gravei três cd's e sinto que ainda tenho muito o que gravar. Muito o que dizer.
Livro? Mais uma coisa para parir?
Não sei se quero.
Não sei se quero isso.
Vou apagar esta bosta de blog e fazer mais crochê.

10 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Voltei malaca. Tava tomando Chá Matte Leão e comendo Biscoito Globo.

E não deleta o blog não. Escrever é mais útil do que fazer crochê - embora uma coisa e outra não dêem dinheiro.

Deixe as palavras entrarem. Com mais disciplina e concentração você transforma essas idéias malucas e esses desabafos urgentes em lindas letras de música.

"Onde eu não estou, as palavras me acham" - Manoel de Barros

Tatiana disse...

Bruno,
Sinto tanto afeto quando me chamas de MALACA!
Malacuda sou eu!

Tatiana disse...

Foi um surto.
Passou.

Coroa Charmoso disse...

Com seu tamanho, vc ficaria bem interessante sentada numa cadeira de balanço e fazendo crochê, ahahahah...
Como sugestão, vc poderia fazer um livro num site de eBook aqui na internet mesmo. Aumente o seu tempo de viciada na net, ahahah...

Vivien disse...

Tem uma personagem do Dickens que tricota em código, então...dá pra ler o que ela tricotou, se for assim, pode fazer. Se não for, continua no blog porque tem um monte de gente querendo ler.;0)
A idéia aí do e-book é bacana, pensa nisso.bj.

Tatiana disse...

eBoock?
O que é isso?

coroa charmoso disse...

Sei que eBook biblioteca digital, dê uma olhada no site:
http://www.ebookcult.com.br/

Tatiana disse...

Coroão,
Brigadíssima

Morena disse...

Não para, não para, não!!!!!!!

claudia lyra disse...

Pois é, Tatiana, esse negócio de blog deixa a gente assim, viciadona. Acho que é porque dá barato.