segunda-feira, 4 de setembro de 2006

"Meus humanos são estranhos.
Eles comem muitas coiss diferentes, com cheiros diferentes e eu como as mesmas bolinhas todos os dias. Injusto. Assim só me resta pegar aquilo que eu acho interessante. Acho muito divertido assaltar a pia e levar o que está ali, com certeza, para mim.A minha humana, aquela que me dá as bolinhas e me faz cafuné corre atrás de mim e isso é muito divertido. Quer dizer, antes era. Agora está dolorido oprque ele melhorou muito a mira e começou a me acertar quando joga aquelas coisas.
Esses humanos são estranhos.
O que tem de mais eu comer mariposas?
Nada! Mariposas são bichos que existem para nós, gatos, brincarmos. Me parece tão simples. E cada vez que pego uma é um Deus nos acuda, salvem as mariposas! Salvem as mariposas!Bobagem! Não serve para nada, as mariposas. Só para mim. Mas também eu não dou. É minha, eu peguei. Se quiserem comer uma, que peguem a sua, ora bolas. Eu tenho que dar a minha. Nem fodendo.
Mas até qu eeu gosto daqui. Tem uma cachorra, a mais fedorenta, que é muito legal. Brincamos muito juntos e eu sempre venço as nossas batalhas. Que dizer, a não ser quando ela senta em mim, aí ela ganha e eu saio muito sentido, mas tenho a impressão que ela me deixa ganhar, não sei ao certo. Talvez. Mas é gostoso esfregar meu corpo no dela e eu acho que ela gosta de ser minha cachorra predileta. É com ela que eu treino meu golpe fatal. Fico em p´´e, abro minhas patinhas e agarro a fuça dela e com as patas de trás, dou milhares de golpes de cangurus. Infalível. Apertar, morder e chutar. Sou muito letal.
Estou cada vez maior, mais rápido e mais elástico. Gosto de me olhar no vidro da cozinha e chegeui a conclusão que eu sou muito, muitobonito.
Não entendo porque a minha humana, a maior, não deixa eu dormir com ela do jeito que eu quero. Mais uma injustiça. Se ela pode me apertar, porque eu não posso deitar no peito dela e cheirar seu nariz? O que que tem eu dar uma lambidinha no olho dela? Ela diz: ai que gastura e eu lá sei o que é gastura? Vive dizendo para mim: tire este cu véio fedorento da minha cara!Uai. Mas como é que eu vou marcar ela, dizendo pra todo mundo que ela é minha se eu não passar meu cu véiuo fedorento ( fedorento? jamais) em tudo. E ela faz parte do meu TUDO.
Hoje eu d escobri uma coisa incrível. Os humano s tomam uma coisa que se chama café. Muito perfumoso mas não é legal lamber aquilo quando e stá saindo uma fumacinha. Queima a língua. Doeu e eu fiquei muito sentido pela humana não ter me tirado de cima da pia. Ela deixou só para que eu me queimasse. Tenho certeza. Por causa disso estou tentando roer o fio daquele negócio que ela chama de mouse. Não sei porque mas esse nome de dá arrepios. Adoro o mouse. Já roí dois fios que foram trocados. Esse novo me parece muito suculento. Só preciso ser rápido porque a minha humana comprou uma bota nova e ela está tentando acertar minha cabeça com ela. Pode ser que acerte. Ou não. Eu posso ser mais rápido. Aliás, eu sou o bicho mais rápido do mundo,. E o mair corajoso. Por isso estou aqui, na árvore. Aqui é muito legal, tem um monte daquelas mariposas gigantes e com penas. Essas são mais difíceis d epegar, mas eu to só aguardando. Já já consigo.. A merda é descer, dá um nervoso, um mau pressentimento, sei lá, quero descer daqui! Cadê a humana? E o humano em miniatura? Eu to com fome e to com frio e aqui tá alto.
Deixa só. Quando eu sair daqui eles vaõ ver só.
Vou derrubar todos os vasos de flor que tem na sala e andar na terra.
Mas depois eu esqueço e volto a fazer carinhos neles, bem eprtinho, dou meu ronronado especial para eles e os perdôo.
Essa é a minha merda! Meu coração é muito mole.
Mas fazer o que? Eu adoro ter criação, adoro ter humanos por perto. Eles alegram a minha vida, me fazem companhia, me trazem comida sem eu suar muito. Uteis que nem sei.. Não sei se conseguiria viver sem eles.
Mas tudo tem um preço.
Ai, cacete. Cadê este povo?
SOCORRO! ALGUÉM PODE VIR ME TIRAR DE CIMA DA ÁRVORE??
Puta merda, vou virar tamborim!!!

3 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Seu gato nem imagina a dona que tem... Beijos
Ronaldo Faria

Sarox disse...

ouvi as músicas que tinham disponíveis...
sinceramente, adorei. Deu-me uma sensação de saudade, de conforto, lembrei das músicas que meu pai colocava pra tocar no carro, tempo da "fita de música", enquanto viajávamos sem rumo, olhando as paisagens..

adorei. relembrei emoções que pensei ter esquecido.
obrigada.


;***

Anônimo disse...

Eu amo o HERMETOOOO! Ele é fofo.
Ah, e vi o clipe no youtube. Ficou sensacional mesmo, tudo de bom.
beijos e até!
Marina