terça-feira, 18 de julho de 2006


Eu fui abandonada.
Não somente eu, mas meus filhos, minha casa, os cachorros. Tudo.
Confesso que não estou levando isso numa boa porque abandono é uma situação muito da humilhante.
Tudo começou quando eu coloquei o gatinho branco e endemoniado em casa. Hermeto chegou chegando mesmo e não deixou para ninguém. Ele é um gato que é o cão mesmo.
Miró, meu gato listrado e adulto não gostou nem um pouco da nova situação e simplesmente partiu. Foi embora, saiu.
Mas o pior não é ele ir embora, não aparecer para comer, sumir de minha vida. O pior é ele chegar no portão da casa, ficar miando como um louco, eu corro para ele, digo Miró, meu gatão lindo , vem cá e ele olha para mim, o olhar mais doído do mundo, vira as costas e vai embora. Nem um cafuné. Nem um afaguinho. E entra em OUTRA CASA!!!!!!!!!!!
Ele me odeia. Isso é chantagem!!! Chantagem é crime!!!!!!Fez isso ontem, outra vez. E o filho da puta tá gordo, bem cuidado. Já deve ter outra dando ração que custa uns vinte reais , um pote de comida só para ele, sem jejum espiritual. Deve estar comendo até atum, o vendido. Deve ter até roupinha, devem estar abichalhando com meu gato Miró!!!
Egoisa de merda, isso sim! Não sabe dividir o espaço com outro gato!
Interesseiro. Já tá comendo em outra mão.
Chantagista dos infernos!!
Lascivo!
Vendido!
Fraco!
Devia ter dado uns cacetes no gatinho branco dizendo em gatês fica na tua que essa casa é minha antes desser tua. Mas não. Foi embora, largou a casa que ele nasceu. Gente, eu vi esse gato nascer. Foi o terceiro e o primeiro macho de uma cria de seis gatos. A mãe era preta e se chamava GATA. Pai desconhecido. Este gato tinha CEP e tudo mais!!! Limpei muita bosta daquele escroto e ele agora vai se embora e me deixa aqui cheia de culpa porque peguei o Hermeto e deu essa confusão toda. Eu já limpei muito abcesso daquele filho da puta e quem tem gato sabe que é pior coisa que se pode fazer por um gato. Quantas vezes ele me mordeu por causa disso? Muitas, várias, tantas que nem sei e nem por isso eu botei ele para fora. Eu dava ração em lata para ele!!! Tá certo que era raro, mas eu dava!!!! Ele era charmosamente esbelto.
Ingrato. Gato ingrato filho de uma égua.
Vai ficar obeso e daqui a pouco o novo dono agarra ele é corta as bolas fora!
E eu nunca pensei em cortar nada dele!!!!
Isso ele não leva em consideração. Isso ele não lembra. Só lembra que tem outro gato na casa.
Egocêntrico.


Tô morrendo de saudade do meu gatão.
E morrendo de ciúmes também.

3 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Gato deve ser como a lei da Física: dois corpos nunca ocupam o mesmo espaço. Por isso nunca gostei deles. Prefiro os cachorros, bestas a abanar o rabo e chegados numa esbórnia de dezenas deles num mesmo espaço.
Aguente que um dia ele volta.
Força
Ronaldo Faria

Gika disse...

Tati, dos 5 gatos q eu tinha emn c asa 4 sumiram assim.Só ficou a mãe, que depois do sumiço dos 4 ela voltou a ser carinhosa. Depis de 5 meses sumido, um deles o Tigrinho reapareceu na sexta passada, meio arisco no inicio, mas agora parece o rei da cocada preta. Entra come e sai, o interessiro, mas com isso a Dori, que é mãe está indignada com a metidez do filho pródigo e nem liga mais pra gente, tá puta da vida e nem fica mais no meu colo...vai entender...nao liga, daqui a pouco ele volta.é ciumes isso...ahahaha!
beijoks!

quina vida disse...

nestas horas, o gato se assemelha mais ao ser humano que o cahcorro né? beijos e espero que a mágoa dele acabe.